sábado, 25 de outubro de 2008

Soltar Amarras




Não há acto mais corajoso nem mais belo do que o da partida.
(Isabelle Eberhardt)




...

Azul



O mundo poderia ser tão simples como o céu e o mar...

Eu sou uma pergunta



Não se preocupe em "entender". Viver ultrapassa todo entendimento.
Renda-se, como eu me rendi.
Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei.
Eu sou uma pergunta.
O jogo de dados de um destino é irracional ? É impiedoso.

(Clarice Lispector)

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

No Prelo da Memória



« NO PRELO da MEMÓRIA »

Fernando Peixoto

No prelo cerebral fica gravado
(Sem que ao menos possamos escolher)
Segredos dum percurso reservado
Que, por vezes, teimamos esconder

Aos nossos próprios olhos que já viram
Momentos de desgosto e de fraqueza
Com tal intensidade que sentiram
Como doem a mágoa e a tristeza.

Assim se escreve a Vida com lembranças
Quando o tempo se queda por instantes
E retira a poalha das heranças
Que nos restam dos tempos mais distantes.

Sai do prelo: surge então a História
Que escrevemos nas folhas da Memória.

(FERNANDO PEIXOTO)

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Livros e Flores




Teus olhos são meus livros.
Que livro há aí melhor,
Em que melhor se leia
A página do amor?


Flores me são teus lábios.
Onde há mais bela flor,
Em que melhor se beba
O bálsamo do amor?


(Machado de Assis)

O beijo da chuva