sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Devaneios









 Devaneios 

 revelo minha fragilidade em vôos arriscados 
de sonhos sem direção,
 parece infindável 
descobrir as muralhas da dor 
e perceber que o tempo é inexorável...
 é como dormir sob estrelas e acordar sobre 
o breu dos caminhos !



Nenhum comentário: