quinta-feira, 10 de julho de 2008

O Mar e Eu



Gosto da robustez do teu corpo largo,
Dos amplos braços que me envolves e sacodes,
Levas-me contigo nas ondas férreas que tudo embala,
E eu contigo navego à deriva se não me acodes.

Ó mar, força sem rédeas não me destruas,
Deixa-me beber a beleza do sabor das areias,
Que contigo partilho em teu colo para onde me levas!...

Na terra sou alto e tudo controlo,
Dentro de ti sou pena que nada manobro,
Sou criatura inocente que no teu balancé me desprendo;
Nas manias de ti,
Nas forças de ti,
Nos humores de ti!...

Deixa-me contar-te um segredo:
Tu és forte, magnífico e soberbo…

Mas sou eu que dou a conhecer-te!..

Carlos Reis

Nenhum comentário: