segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Com qualquer dois mil réis ...


Você é incapaz de matar uma muriçoca
Mas como tem capacidade de mexer meu coração

E o malandro aqui, com qualquer dois mil réis
Põe em cima uma sandália de responsa e essa camisa
De malandro brasileiro que me quebra o maior galho

E o resto é comigo porque a pinta que se toca
Quando você se chega, só porque você chega
Sem nada como eu!

E esse ano não vai ser igual aquele que passou
Oh oh oh oh oh que passou
Oh oh oh oh oh que passou
Oh oh oh oh oh que passou
(Os Novos Bahianos)


Nenhum comentário: